CDL POA participa do programa “Boa tarde, Brasil!” da rádio Guaíba


CDL POA participa do programa “Boa tarde, Brasil!” da rádio Guaíba

14


JANEIRO, 2021

Notícias

Na tarde de quarta-feira (14), o presidente da CDL Porto Alegre, Irio Piva, participou ao vivo na rádio Guaíba do programa “Boa tarde, Brasil!”. Com apresentação do comunicador Júlio Ribeiro, a atração também contou com a presença do superintendente do Shopping Total, Eduardo Oltramari. Durante a transmissão, direto de Brasília, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, esclareceu diversas dúvidas em relação às vacinas contra o novo coronavírus. O “Boa tarde, Brasil!” contou ainda com comentários do colunista Roberto Rachewsky, que falou sobre monopólios e propriedades privadas.

De acordo com Irio Piva, algumas previsões para o ano de 2020 não se confirmaram, como o fechamento de 30% das lojas de Porto Alegre. Segundo ele, o índice foi de aproximadamente 15%, com maior impacto nas lojas de rua. O presidente da CDL POA também destacou que o comércio é um setor com grande capacidade de renascer e que alguns empresários, durante a pandemia, repensaram suas vidas, muitas vezes, fechando seus negócios físicos e mudando para o digital. “Esta migração tem impacto negativo para a economia local, uma vez que reduz os empregos e também os consumidores disponíveis”, aponta o empresário que acredita que os efeitos da pandemia nos negócios ainda levarão muito tempo para serem reparados.

Para o superintende do Shopping Total, Eduardo Oltramari, a pandemia causou uma vacância de aproximadamente 7% a 8% nos shopping centers. Apesar das grandes âncoras continuarem estruturadas e bem sucedidas alguns mix de operações foram mais prejudicados do que outros. Além de ficaram fechados por cerca de 90 dias houve um preconceito muito grande em relação aos shoppings na pandemia, que tem mudado atualmente. Oltramari destaca que todos os protocolos de segurança dos shoppings são chancelados pelo hospital Sírio Libanês, de São Paulo. Segundo ele, a troca na prefeitura da Capital contribuiu muito para uma maior leveza em relação ao equilíbrio entre economia e saúde, tirando o peso colocado nas atividades comerciais como propagador do vírus.

O programa também recebeu, por videoconferência, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, que respondeu às dúvidas do apresentador em relação às vacinas contra a Covid-19. Segundo ele, é importante ressaltar que as datas de início das imunizações não são exatas, pois dependem da regulamentação sanitária da Anvisa, que leva 10 dias nos casos do uso emergencial, quando apenas um pequeno grupo de risco poderá receber o imunizante. Para que a vacina possa ser distribuída à toda a população é necessário o registro do medicamento, que leva até 60 dias para ficar pronto. A distribuição das vacinas será feita pelos Estados e Municípios brasileiros e já estão prontas mais de 12 milhões de doses. O secretário-executivo destacou que no segundo semestre de 2021, o Brasil terá capacidade de produzir integralmente a vacina.

Ao final, os convidados falaram de suas expectativas para a cidade de Porto Alegre, que são de uma cidade mais bonita e ocupada pelas pessoas, com estrutura adequada. Piva destacou que a nova gestão municipal tem como desafio dois grandes pontos, que é o comércio ilegal e o transporte público.

Data

14 janeiro 2021

Compartilhe