Percentual de Inadimplentes – mar/13

O Percentual de Inadimplentes CDL Porto Alegre, com base nos registros dentro do SCPC aponta que o percentual de transações inadimplentes em março (3 meses após a primeira consulta), no Rio Grande do Sul, foi de 10,7%, o que representa uma queda de 0,1 ponto percentual em comparação a fevereiro/2013 (10,8%). A comparação com março/2012, no entanto, mostra crescimento de 0,5 ponto percentual. Em que pese a pequena variação, podemos considerar uma razoável estabilidade do percentual de inadimplência .(em % de pessoas que se tornaram inadimplentes após 3 meses)

Fonte: SCPC/CDL POA. Elaboração: AE/CDL POA.

Desagregando os dados, verifica-se que grande parte da variação se deve a inadimplência nas transações consultadas em Porto Alegre, com queda de 0,7 p. p. (13,1% em março/2013 contra 13,8% no mês anterior), enquanto para o Interior do estado houve estabilidade do percentual nos últimos dois meses, em 9,9%.

A análise por faixa etária mostra que os jovens, especialmente na faixa entre 16 e 20 anos, são o grupo de idade com maior inadimplência entre os consumidores gaúchos: cerca de 40% das pessoas pesquisadas nesse grupo estiveram inadimplentes até a data de consulta. Destacamos que tal percentual elevado para esse grupo pode ser resultado de dois fatores principais: (i) alta variabilidade de renda em função do alto risco de perda de emprego e (ii) falta de planejamento financeiro por parte de consumidores que há pouco entraram no mercado de trabalho.(em % de pessoas inadimplentes após 3 meses)

Fonte: SCPC/CDL POAElaboração: AE/CDL POA.

(em var. % de pessoas inadimplentes após 3 meses)

Fonte: SCPC/CDL POA.  Elaboração: AE/CDL POA

Cruzando nosso resultado com os da Pesquisa Mensal do Emprego (IBGE) verificamos que pessoas na faixa até 21 anos são um dos grupos de maior risco de perda de emprego. Quando além de pertencer a esse grupo de idade a pessoa também possui baixa escolaridade esse risco naturalmente se torna maior.

Com um baixo nível de escolaridade tais pessoas só conseguem concorrer a vagas onde a complexidade do trabalho executado não exige tanta diferenciação. Nessa situação, a não ser que o jovem desempenhe suas tarefas muito melhor que uma pessoa que já tem experiência na área (o que não é algo muito razoável), ele está mais sujeito a perder sua fonte de renda no curto e médio prazo.

O perfil dos inadimplentes que procuram a CEACON/CDL Porto Alegre pode ser analisado pela pesquisa realizada junto à central, contendo 400 questionários aplicados aos inadimplentes que procuram a central. Os dados coletados apontam que em março/2013 a maior parte dos registros dos respondentes se deu por descontrole financeiro por parte dos consumidores (40%). Os motivos “compra realizada por terceiros” e desemprego corresponderam, cada um, a 23% e 25% das respostas aos 400 questionários aplicados.(em % dos entrevistados)

Fonte: SCPC/CDL POAElaboração: AE/CDL POA.

(em % de entrevistados)

Fonte: SCPC/CDL POA.  Elaboração: AE/CDL POA

Analisando as respostas quanto a forma de pagamento que gerou os registros verifica-se que a maioria é originária de cartão de crédito (31%), seguido de cartão de loja (27%). Além disso, tais registros são resultado de compras principalmente em vestuário e calçados (22%) e supermercados (19%).

Muito embora a pesquisa do CEACON seja para uma amostra reduzida e pesquisada podemos identificar que o perfil dos consumidores que procuram o SCPC têm seus registros causados por compras mais rotineiras, e não em débitos relacionados a bens em adquiridos com menos frequência. Dessa forma, faz sentido que a origem de sua inadimplência seja descontrole financeiro, uma vez que sem o cuidado adequado com suas despesas mensais até mesmo desembolsos comuns, quando parcelados sem planejamento, podem gerar o não pagamento de dívidas.

Para os próximos meses a expectativa é de uma estabilização dos índices de inadimplência quando analisados sem os efeitos sazonais. A manutenção das taxas de juros em patamares mais baixos (influenciadas pela SELIC, mantida pelo COPOM em 7,25 a.a. na sua última reunião) e a retomada da atividade econômica devem permitir uma redução do total de dívidas não pagas das famílias. Conforme pesquisa da Fecomércio-RS sobre perfil de endividamento das famílias em Porto Alegre, o tempo médio de comprometimento da renda com dívidas é de 6,2 meses.

Assessoria Econômica
Gabriel P. Torres – Economista
gabriel.torres@cdlpoa.com.br
(51) 3017-8048   (51) 9158-6552

Política de Uso
Caso seja de seu interesse receber esse documento em versão digital, por favor entre em contato através do e-mail gabriel.torres@cdlpoa.com.br . A CDL POA permite a reprodução total ou parcial do conteúdo deste documento, desde que devidamente citadas fonte e elaboração. As análises contidas nesse documento são de única e inteira responsabilidade de seu(s) elaborador(es), não representando necessariamente a visão da instituição, seus diretores, procuradores e (ou) demais representantes legitimamente escolhidos conforme seu estatuto. A CDL POA e os autor(es) deste documento não se responsabilizam por quaisquer decisões e ações tomadas com base nas informações e análises presentes nesses informativos.

Data

15 março 2013

Compartilhe