CDL Porto Alegre reúne dicas financeiras para consumidores reduzirem débitos no fim do ano


CDL Porto Alegre reúne dicas financeiras para consumidores reduzirem débitos no fim do ano

16


NOVEMBRO, 2020

Notícias

O economista-chefe da CDL Porto Alegre, Oscar Frank, preparou algumas dicas para que o consumidor possa aperfeiçoar a gestão de seus recursos e manter em dia as finanças pessoais:   

Antes de pensar em investir, pague suas dívidas

Tanto as dívidas caras (cartão de crédito, empréstimos pessoais) quanto as mais baratas (consignados) apresentam juros substancialmente mais elevados do que quaisquer retornos propiciados pelos investimentos. É possível que, no curto prazo, alguma aplicação de renda variável possibilite ganhos expressivos, mas é impossível que isso se sustente no médio e no longo prazos. Portanto, é necessário quitar todos os débitos antes de começar a poupar. O mesmo raciocínio se aplica à amortização / quitação do financiamento imobiliário, caso esses juros sejam maiores do que a remuneração das aplicações financeiras.   

Como criar a disciplina para poupar?   

A grande mágica está nos aportes mensais constantes. Muitos pensam que:  
R – G = P
ou seja, Receitas menos os Gastos são iguais à Poupança, quando, na verdade,  
R – P = G
ou seja, Receitas menos a Poupança são iguais aos Gastos mensais.  

A dica é reservar automaticamente a parcela destinada aos investimentos, mediante alguma conta-salário que transfira os valores sem qualquer tipo de interferência. É o conceito “pay yourself first”.   

Vale a pena poupar pouco?   

O retorno obtido a partir de aportes de R$ 100 ou R$ 200 é muito pequeno. Aqui, é interessante avaliar de que maneira esses rendimentos podem ser potencializados a partir de outras alternativas. Por exemplo, a poupança mensal pode ser alocada em cursos e qualificações, com o intuito de majorar a capacidade do profissional em agregar valor e resolver problemas cotidianos. Como resultado, o trabalhador pode receber uma promoção que lhe garante um acréscimo substancial de renda: ganho salarial mensal extra de R$ 1.000,00, por exemplo. Ou seja, abriu-se mão de uma pequena remuneração sobre o capital financeiro investido no curto prazo, focando no desenvolvimento de habilidades, para elevar – e muito! – seus vencimentos.  

Cuidado com o padrão de vida:   

Se, por exemplo, sua renda aumenta em R$ 500,00, seu padrão de vida não pode se elevar em R$ 500,00. Dessa forma, você poderá realizar maiores aportes mensais, encurtando assim o prazo para o atingimento de suas metas.   

Os três tipos de reserva:   

– Qual o melhor investimento?

Pergunta 1: Estou disposto a correr riscos?  
Maiores riscos estão associados a maiores retornos. 

Pergunta 2: Qual meu objetivo com o dinheiro?  
Curto prazo está associado a rendimentos mais baixos, e longo prazo, com rendimentos mais altos.    

Pergunta 3: E se eu precisar do dinheiro a qualquer momento?  
Aqui, é fundamental avaliar a liquidez do investimento, ou seja, se existe alguma carência ou não para o resgate do capital. Logo, o melhor investimento depende da análise de cada um desses componentes.   

A importância da diversificação: “não se deve colocar todos os ovos no mesmo cesto”. Segundo a teoria do portfólio, a diversificação reduz o risco associado à carteira. Quanto menos correlacionados os ativos, maior a segurança: se um cai, o outro deve subir, e vice-versa.   

Mitos sobre a poupança:   

– É a única alternativa a apresentar liquidez? Não! 
– Poupança é o único investimento simples, com pouca burocracia? Não! 
– Poupança é o único investimento para os quais os aportes podem ser pequenos? Não! 
– Poupança é garantida pelo governo? Não! E sim pelo Fundo Garantidor de Créditos, formado pelo capital dos bancos. Quando há alguma quebra, é permitido reaver o valor até o seu limite: R$ 250.000,00 por CPF por instituição financeira. 

 

 

___________________________________________________

A CDL Porto Alegre reafirma seu compromisso em acolher as necessidades dos varejistas, auxiliando-os a transpor os entraves da disseminação do coronavírus. A Entidade tem a convicção de que a unidade do setor fará grande diferença neste momento tão delicado e de apreensão para todos. Com a atenção e a disponibilidade de cada empresário, para fazer a sua parte, o setor sairá ainda mais forte desta crise.

 

Data

16 novembro 2020

Compartilhe