Conheça as medidas adotadas pelos bancos no cenário de calamidade pública no RS em relação a crédito, cobrança de dívidas, aumento de prazos e mais - CDL POA

Conheça as medidas adotadas pelos bancos no cenário de calamidade pública no RS em relação a crédito, cobrança de dívidas, aumento de prazos e mais

Diante do cenário de calamidade pública em diversos municípios do Rio Grande do Sul, os grandes bancos tomaram medidas para redução do impacto econômico e oferta de soluções e serviços para ajudar na reestruturação de pessoas físicas e jurídicas. Devido a dificuldade de acesso aos serviços presenciais nas áreas afetadas, os bancos estão priorizando o atendimento digital via aplicativo ou nos canais de atendimento telefônicos oficiais. Confira no texto as medidas apresentadas até o momento: 

Santander

Medidas para pessoas físicas:

  • 20% de desconto em linhas de crédito pessoal, com até 40 dias para pagamento da primeira parcela;
  • Ampliação do prazo de parcelamento de fatura de cartão de crédito de 10 para 24 vezes;
  • Antecipação do FGTS para quem optou pela modalidade saque-aniversário e possui saldo em conta;
  • Postergação de até duas parcelas dos créditos imobiliários;
  • Suspensão das ações de cobrança em maio;
  • Possibilidade de redução de dívidas em até 70% nas seis primeiras parcelas, com 60 dias para pagamento da primeira parcela e prazo de até 120 vezes;
  • Prioridade no acionamento dos sinistros de seguros para áreas atingidas.

Medidas para MEI e microempresas:

  • Ampliação do prazo de parcelamento de fatura do cartão de crédito de 10 para 24 vezes, com desconto na taxa;
  • Renegociação de dívidas com 60 dias para pagamento da primeira parcela;
  • Suspensão das ações de cobrança em maio;
  • Isenção de tarifa do pacote de serviços de conta corrente no mês de maio;
  • Postergação da negativação em até 60 dias para clientes com crédito contratados através do Santander Financiamentos;
  • Prioridade no acionamento dos sinistros de seguros para áreas atingidas.

Para empresas de médio e grande e clientes agro, os gerentes de contas estão em contato direto para avaliar condições especiais de acordo com as necessidades e porte da empresa. 

Banco do Brasil 

Além da doação de recursos, o BB flexibiliza seus produtos e serviços que envolvem operações de crédito, do agronegócio e de seguros. 

Medida especificamente para pessoas físicas é a carência de até seis meses para pagamento da primeira parcela nos novos contratos do BB Crédito Consignado ou do BB Crédito Salário. Já para pessoas jurídicas, micro e pequenas empresas, terão acesso a crédito com linhas governamentais e próprias. Produtores rurais e municípios também terão acesso ao crédito criado.

Em geral, outras medidas adotadas pelo Banco do Brasil são: 

  • Taxas diferenciadas para renegociação de dívidas, com até 180 dias de carência e 120 meses para pagamento;
  • Empresas poderão contar com linhas de repactuação, com prazos de 30, 36 e 48 meses, nas operações convencionais, ou até 72 meses, para contratos do Pronampe;
  • Flexibilização do pagamento de crédito imobiliário e empréstimo com garantia de imóvel, podendo mover para o final do cronograma até quatro parcelas de capital e encargos básicos;
  • Produtores rurais terão operações prorrogadas, de acordo com a necessidade. Além disso, o acionamento de seguros/Proagro terão uma esteira diferenciada;
  • Ampliação dos valores de serviço limpeza, cobertura de telhados e desentupimento previstos nas apólices dos seguros residenciais e empresariais;
  • Suspensão das ações de cobrança;
  • O saldo devedor das faturas de cartões Ourocard não pagas integralmente durante o período de calamidade será transportado para o mês seguinte, sem incidência de encargos.

Sicredi

O Sicredi está auxiliando no resgate de pessoas, organização de iniciativas para doações e apoio as necessidades emergenciais dos municípios impactados. Além da organização de uma campanha nacional de doações financeiras por meio da Fundação Sicredi. Aogra, também informou a adoção de uma série de ações de auxílio às vítimas da tragédia.

  • Postergação do vencimento das parcelas dos empréstimos e dos financiamentos feitos pelos associados;
  • Bloqueio dos protestos e negativações automáticas de títulos;
  • Em relação aos seguros, haverá adiamento do vencimento de parcelas e vigência dos contratos de seguros patrimoniais e priorização do atendimento para acionamento desse serviço;
  • Flexibilização de algumas condições de resgate para produtos de investimentos e previdência;
  • Isenção do pagamento de multas e juros por atraso em consórcios;
  • Medidas para acelerar a emissão de segunda via de cartões, sem custos adicionais, e para substituição de maquininhas danificadas;

Banrisul

O Banco do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, anunciou uma série de medidas emergenciais para apoiar a população e as empresas do Estado. Dentre elas, estão:

  • Disponibilização de R$ 7 bilhões para Capital de Giro, além de linhas de crédito especiais para os municípios que estão em calamidade pública.
  • Para as empresas que optarem por linhas de Capital de Giro, o prazo de pagamento será de cinco anos. A medida tem prazo de 60 meses, com renovação semestral automática, inclusive dos juros, com taxa pré-fixada a partir de 1,39% ao mês e pós-fixada a partir de 0,29% ao mês + CDI. Essa linha estará disponível para todas as empresas – MEI, micro, pequenas, médias e grandes empresas –, com isenção de tarifa de abertura de crédito da Conta Única por 180 dias.
  • Para pessoas físicas, as operações de crédito pessoal terão repactuação de três parcelas, com três meses de carência e 12 meses para pagamento. Já as faturas de maio e junho dos cartões de crédito serão prorrogadas, podendo ser também parceladas em até 12 meses pelo cliente.
  • Em relação ao crédito imobiliário, também será suspenso o pagamento de três parcelas do crédito imobiliário Banrisul, que será diluído no prazo remanescente do contrato.
  • Para os clientes com crédito rural, o vencimento das operações de maio e junho será prorrogado para o mês de julho.
  • Para os clientes Vero, o Banco anunciou que as empresas e pessoas físicas credenciadas terão isenção de tarifas pelo prazo de 60 dias nos meses de maio e junho.

Medidas anunciadas para clientes dos municípios atingidos 

Clientes pessoa física

  • Isenção de tarifa de abertura de cadastro para contratação de empréstimo;
  • 12 meses de isenção nos pacotes de tarifas de novos clientes, podendo chegar a 60 meses;
  • Isenção de tarifas para novos clientes com abertura de conta via aplicativo;
  • Isenção de anuidade no cartão de crédito Libre;
  • Isenção de mensalidade de pacotes de tarifas e redução na taxa de juros do cheque especial para clientes com aplicações financeiras.

Clientes empresariais

  • Isenção da cobrança de tarifa de emissão de contrato para linhas de capital de giro;
  • Isenção de seis meses no pacote de tarifas para empresas que abrirem conta corrente;
  • Isenção de 12 meses no pacote de tarifas para empresas que abrirem conta corrente com credenciamento Vero;
  • Isenção de cobrança na emissão/registro de boleto bancário para novos credenciados, incluindo tarifa reduzida a partir de R$ 0,30 na liquidação
  • Isenção de mensalidade de pacotes de tarifas e redução na taxa de juros do cheque especial para clientes com aplicações financeiras;

Itaú Unibanco

O Itaú está mobilizando suas equipes dos locais atingidos para aferir as necessidades de seus clientes, além de estar conversando com os governos municipais e estadual. Confira as ações propostas para pessoas jurídicas até o momento: 

  • Suspensão da mensalidade e tarifas das contas correntes;
  • Três meses de isenção na Rede (maquininhas);
  • Manutenção dos limites de crédito e disponibilização de novas linhas especiais;
  • Facilidade na abertura de sinistros para seguros de vida ou patrimoniais;
  • Suspensão de ações de cobrança mesmo para clientes inadimplentes antes da tragédia. 

Para pessoas físicas, as medidas são:

  • Prioridade de atendimento para áreas afetadas;40
  • Isenção de tarifas e anuidade;
  • Suspensão de encargos de parcelamento de fatura.

Sicoob

As cooperativas que integram o sistema estão implementando uma série de iniciativas emergenciais, que visam proporcionar alívio e apoio durante este período desafiador.

Confira os destaques:

  • Linha de crédito especial para pessoa física- Disponibilização de linha de crédito para pessoa física no valor de R$ 10 mil para manutenção familiar, com prazo de 24 meses, carência de seis meses e taxas subsidiadas pelo Sicoob;
  • Linhas de crédito emergenciais- Disponibilização de linhas emergenciais para pessoas físicas e jurídicas em condições diferenciadas;
  • Crédito rural- Prorrogação dos vencimentos, por 180 dias, das operações vencidas e a vencer no período de 29/4/24 a 31/5/24;
  • Carteira BNDES/FINAME- as parcelas a vencer em 15/5 serão prorrogadas ou renegociadas, conforme regras do BNDES;
  • Crédito imobiliário- As parcelas a vencer em maio, junho e julho não serão exigidas no período (pausa) e distribuídas nas parcelas futuras, sem alteração do vencimento final do contrato;
  • Renegociação de dívidas- Poderão ser renegociadas em condições especiais, caso a caso, atendendo aos melhores interesses do cooperado;
  • Créditos vencidos- Suspensão da cobrança de créditos vencidos e negativações por 90 dias;
  • Proagro – Criação de um núcleo especializado para apoiar os produtores rurais que necessitarem realizar pedidos de indenizações ao Proagro;
  • Consórcios- i) Serão acatados os pedidos de cancelamento de cotas de consórcios adquiridas em abril e maio/24, com devolução imediata dos valores pagos; ii) Haverá isenção da tarifa de transferência de cotas de consórcio;
  • Cartões de crédito- i) Parcelamento das faturas de cartões de crédito vencidas e a vencer em maio/24, com taxas reduzidas a zero, em até 6 parcelas; ii) Isenção da cobrança de multas pelo não pagamento da fatura de cartão vencida em maio/24; iii) Prorrogação da data de vencimento dos cartões vencidos em maio/24, de posse dos cooperados, até a normalização do envio de um novo plástico;
  • Máquina de cartões (Sipag)- Isenção, por três meses: i) da Taxa de Desconto; ii) da cobrança de aluguel dos terminais;
  • Seguro de vida- i) Prorrogação do prazo de cancelamento, por inadimplência, de 90 (noventa) para 180 (cento e oitenta) dias; ii) Indenização do sinistro mesmo que o seguro esteja com parcelas em aberto no período, dentro do novo prazo de 180 (cento e oitenta) dias.

Bradesco

O banco vem trabalhando junto às equipes apoiando a população na oferta de carros de transporte e guinchos. Já em relação às medidas adotadas, até o momento foi divulgado:  

  • Oferta de condições especiais nas renegociações de dívidas, com prazo de carência de até 180 dias, para clientes pessoas físicas e jurídicas;
  • Pagamento de linhas de crédito como capital de giro, crédito pessoal e crédito direto ao consumidor podem ser postergadas por até 30 dias;
  • Suspensão de ações de cobrança pelo prazo de 30 dias para clientes inadimplentes.

Caixa Econômica

As medidas adotadas pela Caixa Econômica já foram divulgadas nesta semana no nosso blog. Mas, em resumo, a Caixa liberou o Saque Calamidade do FGTS, prorrogou por três meses os pagamentos dos contratos habitacionais, prestará assessoria técnica nos municípios, pausa no pagamento de prestações por até três meses no Crédito Pessoal, Capital de Giro e Renegociação. Confira todas as medidas na íntegra clicando aqui

Neste momento, a CDL POA reafirma seu compromisso com as entidades parceiras e empresas associadas, e mantém-se atenta às principais informações emitidas pelos órgãos estaduais e municipais, no intuito de fornecer de maneira ágil e segura, conteúdos relevantes aos nossos parceiros de negócios. 

Fonte: G1 e Governo do Estado do Rio Grande do Sul

 

Data

10 maio 2024

Compartilhe

Icone de telefone

Ligue e descubra a solução ideal para a sua empresa

51 3017 8000

Capitais e regiões metropolitanas
De segunda a sexta , das 9h às 18h.