Como participar do feirão de renegociação de dívidas dos consumidores gaúchos

Veja o guia rápido de como buscar repactuação de débitos com diversos segmentos, com foco no comércio.

O Super Feirão Zero Dívida, que é liderado pela CDL Porto Alegre, abrange mais de 100 cidades e mais de 2,5 mil empresas.

Ter dívidas não é constrangedor, o problema é não conseguir manter em dia. Por exemplo: Você paga o valor mínimo do cartão de crédito e todo mês a conta só aumenta. Chega uma hora que a situação sai do controle. E um alerta: os juros estão subindo e vão continuar a escalada. Por quê?

Elevar a taxa básica, a tal Selic, é uma arma para segurar a inflação, essa sim, gera danos muito maiores. E juro alto faz a conta vencida só aumentar.

 

Veja como aderir à renegociação das dívidas:

  1. Dá uma olhada nas taxas de juros: dados de setembro/2021, Banco Central

Cartão de crédito: quase 340% ao ano

Cheque especial: quase 130% ao ano

  1. Tá com dívida em atraso, é hora de renegociar. Isso não é bom só para o consumidor. O lojista ganha porque vai ter um cliente com perspectiva de voltar a gastar e isso gera receita para o negócio.
  2. Vai receber 13º? Este dinheiro pode ser o oxigênio para sair do sufoco da dívida.
  3. O Super Feirão Zero Dívida está rolando em mais de 100 cidades do Rio Grande do Sul
  4. Como fazer: tudo online, devido a pandemia, e sem custo.

 

Acesse o superfeiraozerodivida.com.br

Você vai conhecer o Renê, que é um assistente virtual.

Depois é só preencher alguns dados pessoais. O Renê vai verificar se você tem débito com alguma empresa que está no feirão.

Se tiver alguma pendência, você será direcionado para negociar diretamente com a empresa.

Uma dica: comece a negociar pelas mais altas ou com juros maiores porque elas vão crescer mais e mais rápido.

Novidades no varejo da sua região? Manda para a coluna pelo minutovarejo@jornaldocomercio.com.br.

 

Fonte: Jornal do Comércio

Data

01 novembro 2021

Compartilhe