Varejo e inflação: 15 medidas para enfrentar o dragão que voltou

O assunto é IN-FLA-ÇÃO: a palavra está na boca de todo mundo e, principalmente, no bolso do consumidor. E você, varejista, já está adotando medidas para encarar o dragão que está de volta? Era assim que a inflação era chamada antigamente. O Minuto Varejo ouviu economistas para saber o que fazer neste momento.

Na consultoria, estão Mário de Lima, presidente do Conselho de Economia do RS (Corecon-RS), Oscar Frank, economista-chefe da CDL Porto Alegre, Patrícia Palermo, economista-chefe da Fecomércio-RS.

Segundo os especialistas, são pelo menos 15 atitudes que varejistas precisam colocar no visor e já e que abrangem desde a conta de luz e internet, dívidas, aluguel, compra de fornecedores, estoques e como vender mais.

DESPESAS

– Tem de reduzir o que for possível;

– Corte gastos com inteligência, porque alguns podem comprometer o fluxo de caixa da sua loja;

– Conta de luz é a que mais sobe e vai continuar subindo, substitua lâmpadas convencionais por econômicas e instale temporizadores em sua loja;

– Reveja o valor do plano de celular e dados;

– Negocie descontos com as teles;

– Busque fornecedor regional para a internet.

FUNCIONÁRIOS

– Não adianta demitir para economizar;

– Busque motivar a equipe. Exemplo: pague comissão maior atrelada a vendas.

ALUGUEL

– Negocie com o proprietário;

– Substitua o IGP-M, que é o índice mais usado, e que está subindo mais, por outros como o IPCA e IPCA-15 que têm maior estabilidade ao longo do tempo;

– A negociação é importante. Se você tem problema de receita, pode comprometer o pagamento da locação.

DÍVIDAS

– Busque seu banco para negociar prazos e novos parcelamentos;

– Cuide com as taxas de juros porque elas estão subindo;

– Use a portabilidade a seu favor para reduzir o custo das operações.

FORNECEDORES

– Negocie descontos e prazos com os fornecedores;

– Busque novos produtos e teste no seu mix;

– Estude a possibilidade de fazer compras junto com os concorrentes.

GANHOS

– Equilibre a oferta de produtos com maior e menor margem;

– Isso vai ser importante para o fluxo de caixa.

ESTOQUES

– A pandemia gerou a necessidade de ter mais produtos na loja;

– Seja para atender no ponto ou a venda online;

– Mas cuidado: estoque é custo. A mercadoria encalhada pode comer parte da receita do seu caixa.

PARA VENDER MAIS

– Use a criatividade;

– Faça promoções, aumente as parcelas de venda dos produtos;

– Use ferramentas de análise de crédito: mescle cadastro positivo e negativo;

– Explore os canais digitais;

– O WhatsApp é uma boa ferramenta para a venda e relacionamento com os consumidores;

– Busque clientes antigos que não aparecem mais na loja e ofereça descontos para trazer eles de volta.

Fonte: Portal Online Jornal do Comércio

Data

17 setembro 2021

Compartilhe