Conheça as diferentes formas de pagamento que sua loja pode oferecer

Quais são as formas de pagamento que você usa em sua loja? Com tantas opções, você precisa escolher quais são viáveis de serem utilizadas no seu negócio.

Portanto, neste artigo, listamos as vantagens e desvantagens de cada uma das mais populares. Acompanhe e boa leitura!

  • Dinheiro

A mais antiga e popular forma de pagamento é em dinheiro “em espécie” ou “vivo”, como também é chamada. Como o próprio nome sugere, o consumidor entrega as cédulas na mão da pessoa responsável por cuidar do caixa. Isso vale tanto para pagamentos à vista, quanto quitação de parcelas, por exemplo.

Vantagens: ter dinheiro em mãos é sempre bom, principalmente se o pagamento for pequeno. Como não requer o pagamento de nenhuma taxa de qualquer tipo, o pagamento em dinheiro é o preferido de muitas pessoas. Também é útil ter dinheiro trocado, para o caso de alguma necessidade mais urgente.

Desvantagens: em valores altos, pode ser um risco à segurança, ocasionando possíveis assaltos.

  • Cheque

O cheque ainda é muito utilizado por algumas lojas, mesmo que de forma reduzida quando comparado ao cartão de crédito, por exemplo. Ele consiste no cliente fornecer ao lojista uma espécie de promissória, garantindo que, na data estipulada para o pagamento, a empresa poderá cobrar o valor devido.

Vantagens: aqui, existe uma vantagem mútua, tanto para lojistas, quanto clientes. O cheque não possui as taxas que as operadoras de cartão cobram, por exemplo. Para o cliente, o principal benefício é escolher a data para o pagamento.

Desvantagens: o cheque requer uma relação muito de confiança entre empresário e consumidor. Devido à rotatividade de clientes, disponibilizar o pagamento em cheque pode causar uma grande dor de cabeça posterior em caso de inadimplência.

  • Boleto

O boleto é um título de cobrança, onde constam informações simples, como o valor a ser pago, a data de vencimento, nome do devedor e do recebedor. Seu pagamento pode ser feito em qualquer agência bancária conveniada com a loja ou in loco.

Bastante confundido com o carnê, as principais diferenças é que no boleto o cliente não precisa passar por uma análise de crédito. Ou seja, o carnê funciona como uma sequência de boletos.

Vantagens: outro processo sem grande burocracia. Melhora a inadimplência, otimiza a cobrança de protestos, diminui fraudes e permite cancelar os boletos não pagos.

Desvantagens: o período para confirmação do pagamento demora, em média, até dois dias úteis para ser registrado. Em caso da necessidade de entrega de produtos, por exemplo, pode atrasar o processo, já que ele inicia somente após a confirmação do pagamento.

  • Cartão de crédito

O cartão de crédito se tornou a principal preferência dos consumidores, especialmente para as compras feitas de forma online. Acima de tudo, oferece a facilidade digital, com prazos de acordo com a situação financeira do consumidor.

Vantagens: praticidade, principalmente em e-commerce. Há a possibilidade de o cliente programar os pagamentos para a data que ficar melhor para o seu bolso. Com os aplicativos dos bancos, tudo isso pode ser feito pelo celular.

Desvantagens: Outro ponto é que, às vezes, o cliente não tem limite no cartão para parcelar a dívida e acaba não fazendo a compra.

  • Cartão de débito

O cartão de débito é semelhante ao que acontece com o pagamento por dinheiro em espécie, só que de forma eletrônica. A quitação da quantia é feita de forma automática e transferida da conta do consumidor para a conta da loja.

Vantagens: instantaneidade. O cartão de débito também é uma opção em alta para compras online.

Desvantagens: como é o caso do cartão de crédito, a principal desvantagem está na escolha das melhores bandeiras, que sejam eficientes, populares e não cobrem uma taxa tão exorbitante.

  • Crediário

O valor do produto é divido em parcelas, podendo ser feito em até 48x – nos cartões de crédito o máximo são 12x. O pagamento pode ser feito direto na loja ou em alguma instituição financeira autorizada, em dinheiro vivo ou pelo cartão de débito. Para ser aprovado o uso do crediário, o cliente precisa passar por uma análise de crédito antes. Depois de tudo feito e o crédito liberado, ele pode começar a gastar assim que quiser.

Vantagens: Não utiliza o limite do cliente, facilitando sua decisão de compra e evitando que ele deixe de adquirir algum produto por conta disso. É uma forma de fidelização à loja, já que ele pode retornar para fazer os pagamentos.

Desvantagens: para os clientes, a maior desvantagem são os juros. Sendo assim, caso ele não consiga quitar a dívida, se tornará inadimplente, o que também é prejudicial ao lojista.

  • PIX

Lançado oficialmente pelo Banco Central, em 19 de fevereiro de 2020, o PIX é, atualmente, a opção mais utilizada no Brasil para realizar transações, fazer ou receber um pagamento de forma rápida e segura. Ele surgiu como alternativa ao DOC e à Transferência Eletrônica Digital (TED). Não é um aplicativo, mas uma opção dentro do próprio aplicativo do seu banco.

Vantagens: transações disponíveis tanto para Pessoa Física quanto Pessoa Jurídica. Segurança, o pagamento cai na conta da pessoa em poucos minutos, sendo praticamente instantâneo. Funciona 24h por dia, os 7 dias da semana.

Desvantagens: mesmo que menor, também há uma taxa para a realização de cada transação, principalmente para empresas, incluindo Microempreendedores Individuais (MEI).

  • Pagamentos digitais

Os pagamentos digitais já figuram há um bom tempo entre as opções oferecidas pelos lojistas. Aplicativos como PicPay, PagSeguro, PayPal, Ame Digital, Mercado Pago, entre outros, são alguns dos mais populares.

Com o uso cada vez maior da tecnologia em tudo no nosso dia a dia, esta forma de pagamento é um bom negócio.

Vantagens: praticidade, as transações são feitas a partir de aplicativos para celular. Oferece maior segurança aos clientes, bem como aos seus dados eletrônicos. Segundo dados da Associação Brasileira de Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), somente no primeiro trimestre de 2020, este modelo de pagamento movimentou cerca de R$ 8,3 bilhões.

Desvantagens: novamente, as taxas que devem ser pagas pelo contratante. Para empresas, podem ser um pouco altas, variando de aplicativo (empresa) para aplicativo.

  • WhatsApp Payment

Agora é possível enviar e receber dinheiro também pelo aplicativo de mensagens WhatsApp. Tudo isso dentro do próprio app e sem taxas.

Basta você configurar o serviço de pagamentos, adicionar os dados do cartão de sua escolha, desde que emitido por um dos bancos participantes, e começar a efetuar os pagamentos e recebê-los.

Vantagens: máximo de 20 transferências por dia, com limite de até R$5.000 por mês. Sem tarifas ou cobranças abusivas. Grande alcance de público, já que, somente no Brasil, cerca de 120 milhões de pessoas utilizam o WhatsApp.

Desvantagens: serviço disponível sem tarifas apenas para transferência entre pessoas físicas. Para pessoas jurídicas, fica a cargo de cada instituição financeira definir os valores das taxas.

Gostou de conhecer algumas das formas mais populares de pagamento?

Para mais conteúdos como este, siga acompanhando o nosso blog!

Data

06 julho 2021

Compartilhe