Circuito de Capacitação da CDL POA instrui empresários sobre vendas e marketing digital

A segunda capacitação gratuita da campanha da CDL POA “O Varejo não pode parar”, nesta quinta-feira (06), contou com a apresentação do diretor e fundador da KEEP CALM Marketing Estratégico, Stefan Ligocki. O evento virtual teve como objetivo auxiliar empresas a obterem mais resultados nos meios digitais, como redes sociais e WhatsApp.

Referenciado pela SAP como um dos principais produtores de conteúdos digitais do Brasil, Ligocki destacou aos participantes a importância do digital neste momento em que a pandeia provocada pelo novo coronavírus fez com que 46% dos brasileiros aumentassem suas compras online e 7% comprassem no digital pela primeira vez, de acordo com a pesquisa Mastercard-Americas Market Intelligence.

A presença das empresas no meio digital precisa estar condicionada aos seus diferenciais e propostas de valor. A comunicação deve mostrar o que os move como empresa, podendo ser preço, atendimento, qualidade, entre outros. Sobre as redes sociais, o consultor dá algumas dicas:

– Facebook, Instagram e Linkedin são um meio e não um fim para as vendas, já que “Likes não pagam boletos”;

– O potencial das redes está no engajamento obtido por conteúdos úteis que façam a diferença na vida das pessoas;

– Não é necessário falar do produto em todos os posts, mas entregar materiais que orbitem no universo da marca, gerando, assim, valor e reputação;

– Fazer rir, em um ano difícil como este, criar um meme, são artifícios ou estratégias que podem aumentar a repercussão de um post, por exemplo;

– Acompanhar os posts na primeira hora. Postar e ‘sair correndo’ não favorecerá o engajamento, e o conteúdo morrerá. Durante a interação, pode acontecer uma rica troca de informações em que os clientes realmente dizem o que querem e gostam;

– O engajamento que faz com que os conteúdos sejam tratados como relevantes perante os algoritmos das redes;

– Utilizar perguntas ou fortes afirmações que tirem o usuário da zona de conforto, chamando para um ‘call to action’;

– Um viral começa dentro da equipe, pois uma curtida é vista por mais três ou quatro pessoas da rede do usuário. A própria marca deve dar a primeira curtida em um novo post;

– É fato que as entregas orgânicas estão muito baixas, as redes tentam induzir para os anúncios pagos;

– Vale entrar em outras conversas que estão gerando buzz na internet, o chamado marketing de oportunidade.

– Ter um cenário ‘instagramável’ no ponto de venda, para que clientes se fotografem ali e gerem interação nas redes;

– No auge da criação de empresas somente digitais, possuir um ambiente físico é um importante diferencial.

Ligocki mostra também algumas tendências de criação de conteúdo como jogos entre usuários, vídeos, lives e histórias. ‘Para crescer, é necessário aparecer’, ressalta. Outro cuidado muito enfatizado pelo consultor é o cuidado com a marca pessoal do empresário, pois ela fortalece a marca empresarial. A recomendação é não se envolver em temas polêmicos, especialmente políticos.

Para os negócios B2B, Ligocki mostra a importância do Linkedin, considerada por ele a melhor rede para criação de relacionamento. Um post na rede profissional é entregue a 70% da rede dos usuários. Em comparação, o Facebook entrega a 5% ou 10%, e o Instagram, 15%. A utilização do WhatsApp, também muito relevante, deve seguir algumas práticas importantes, como não criar grupos de clientes para divulgações, mas listas de transmissão, com linguagem no singular. Não enviar apenas promoções, mas conteúdos relevantes, ser muito objetivo em respostas em áudio. Caso a empresa tenha que lidar com um volume muito grande de mensagens, a recomendação é o WhatsApp Business, no qual podem ser definidos horários de atendimento.

Ao finalizar sua apresentação, Ligocki recomenda resiliência e autenticidade aos empreendedores, para que não desistam, pois a vacinação está ocorrendo e deverá haver um importante aquecimento no mercado.

Confira a programação completa

Data

06 maio 2021

Compartilhe