CDL POA alerta para caos e defende o equilíbrio

03

JULHO, 2020

Notícias

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL POA), Irio Piva, disse em entrevista ao programa Balanço Geral, da Record TV, que o setor está passando por um momento desafiador. Para ele, o modelo que vem sendo adotado pelos governos está “pendente” para um lado de uma maneira muito forte. “Temos que colocar um equilíbrio na saúde, na economia, nos negócios, porque a gente precisa seguir para a frente. Não podemos parar. Se todo mundo ficar trancado em casa o vírus vai circular menos, mas em pouco tempo a vida das pessoas vai virar um caos. Então, fazer com que as coisas andem juntas de maneira responsável, no meu entender, é bem melhor que esse modelo que está sendo adotado hoje”, alertou.

Irio Piva ressaltou a pequena flexibilização do último decreto estadual, sobretudo em relação à venda on-line e à telentrega. Destacou ainda que a Entidade está dialogando com a Prefeitura e aguarda uma posição para o setor. Com relação às bandeiras e às medidas de prevenção, o presidente observou que o comércio está muito preparado e vem seguindo todos os protocolos de segurança. O dirigente considerou que, nesta pandemia, o setor foi “subdimensionado”. Ele defendeu a retomada dos shoppings, visto que as pessoas têm ido apenas para comprar o que realmente necessitam e a circulação de pessoas no local está muito reduzida, não chegando a 20% do normal. Além disso, salienta que esses estabelecimentos, assim como todo o varejo, estão com cuidados redobrados.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Edição impressa em 1º de julho de 2020.

 

___________________________________________________

A CDL Porto Alegre reafirma seu compromisso em acolher as necessidades dos varejistas, auxiliando-os a transpor os entraves da disseminação do coronavírus. A Entidade tem a convicção de que a unidade do setor fará grande diferença neste momento tão delicado e de apreensão para todos. Com a atenção e a disponibilidade de cada empresário, para fazer a sua parte, o setor sairá ainda mais forte desta crise.