fbpx

Notícias CDL POA

Junta Comercial isenta por 90 dias taxas para a criação de novas empresas no Rio Grande do Sul

Junta Comercial isenta por 90 dias taxas para a criação de novas empresas no Rio Grande do Sul ​23 OUTUBRO, 2020Notícias O presidente da CDL Porto Alegre, Irio Piva, participou, nesta sexta-feira (23), a convite do Governo do Rio Grande do Sul, da videoconferência de...

LGPD: agora é para valer

LGPD: agora é para valer ​23 OUTUBRO, 2020 Notícias Após muitas discussões e algumas reviravoltas, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrou em vigor em 18 de setembro. Aprovada em 2018, depois de uma batalha de anos, a LGPD coloca o Brasil ao lado de mais de 100...

Avaliação do orçamento público do Rio Grande do Sul para 2021

Avaliação do orçamento público do Rio Grande do Sul para 2021 ​22OUTUBRO, 2020 NotíciasDe acordo com a proposta encaminhada pelo Executivo gaúcho junto à Assembleia Legislativa, o déficit projetado nas contas em 2021 soma R$ 8,1 bilhões. Trata-se de um rombo inédito,...

VAREJO x COVID-19

TODOS UNIDOS PARA
ENFRENTAR A CRISE

VEJA OS IMPACTOS DO
CORONAVÍRUS NO SETOR

COLUNA DO ECONOMISTA

CONFIRA ANÁLISES DO
OSCAR FRANK

ECONOMISTA-CHEFE
DA CDL POA

ESPAÇO DOS ESPECIALISTAS

DICAS DE PROFISSIONAIS
PARA O VAREJO

ROBERTA TERRA LOPES
ESPECIALISTA EM DIREITO
DO TRABALHO

Registros

Por Moacir Clemente – Interino A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Porto Alegre prepara daqui a três meses a inauguração do Impostômetro, que ficará entre a Avenida Otávio Rocha e a Rua Doutor Flores.

Profissionais da pechincha

Pesquisa aponta que 80% da classe média negocia na hora de ir às compras Que os brasileiros são afetuosos, calorosos e adoram um bom papo isso todo mundo sabe. O que se desconhecia é que esse “xalalá” também é usado quando a intenção envolve economizar e gastar menos. O brasileiro, em suma, adora uma pechincha na hora da compra. É o que revela pesquisa divulgada nesta semana pela Boa Vista, empresa administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), que investigou os hábitos de consumo e a forma como os consumidores da classe média de todas as regiões do Brasil lidam com suas finanças. Mostra que 80% da classe C, ou a classe média brasileira, faz da arte de pechinchar uma prática real, deixando de lado a vergonha e buscando colocar pra baixo o preço do produto que deseja adquirir. E estamos falando aqui de mais de 100 milhões de pessoas. “E mais um sinal de cuidado por parte do consumidor. E é bom para o lojista, pois o comércio precisa de consumidores que paguem”, analisa o economista da Federação das Associações Comerciais e de Serviço do Rio Grande do Sul ( Fecomércio-RS), Lucas Schifino, ponderando que ao praticar a pechincha esse consumidor também mantém o orçamento dentro das suas possibilidades. “Pois adquire coisas que sem esse desconto não poderia obter”, pontua. O argumento casa com outro ponto revelado pelo estudo, o de preocupação com o nível de endividamento. Nesse critério, 54% dos consumidores consideram-se equilibrados com relação aos seus hábitos de consumo, 27% se denominaram consumistas e apenas 12% disseram comprar mais do que o planejado quando se deparam com ofertas. APRENDIZADO NA PRÁTICA Os sinais de que a educação financeira ganha espaço entre a classe média brasileira são saudados pelo economista Flávio Califa. Mas diz que derivam de ‘choques” tomados pela população. “Acho que é por aprendizado na prática. O brasileiro está aprendendo na marra, poiso uso do crédito é fenômeno mais ou menos recente no País e, como esse acesso ao crédito foi rápido trace consequências fortes, como os picos de inadimplência em 2011/12”, recorda. “Temos um cenário positivo pela frente, com tendência de aumento no controle dos gastos°, analisa. PECHINCHADOR PESQUISA PREÇO Economista da Boa Vista e um dos coordenadores da pesquisa, Flávio Calife vê com bom humor a prática da pechincha pela classe média. Porém, argumenta que está longe da ideia de “mercado árabe”. “Na verdade, esse consumidor quando vai à compra já fez pesquisa de preço e de lojas, tem argumentos para abrir uma negociação e tentar a aquisição da mercadoria por preço mais baixo”, diz. “Desses 80% que pechincham antes de realizar uma nova compra, 73% buscam informações na Internet sobre preços.” A “TENTEADA” É LIVRE Vista sob um olhar e vocabulário gaúcho, a pechincha é uma prima-irmã da máxima popular “a tentiada é livre”, diz o economista Lucas Schifino. Nesse sentido, faz uma ponderação e esclarecimento sobre a prática. “Há empresas que têm margem de negociação e outras não, mas faz parte do papel do consumidor investigar essa diferença. É ele que arbitra entre os preços e presta atenção nos produtos, fazendo com que lojas e empresas busquem seu máximo de eficiência, produzindo mais e com menor custo”, comenta. Consumidora consciente A promotora de vendas Maristela Rodrigues Soares, de 47 anos, moradora de Esteio, passou a se preocupar com taxas de juros depois de assistir a uma reportagem na TV. “Eu geralmente não dava bola para isso, nem me preocupava em saber quanto de juro e impostos se paga nas compras”, relata. No caso de Maristela, a reportagem serviu como aprendizado, principalmente porque ela é uma boa consumidora. Em média, por mês, gasta em tomo de 900 reais em roupas e sapatos. “Eu comecei a fazer os cálculos e descobri que todas essas taxas acabam impactando no orçamento do mês”, explica. A vendedora também observou que houve diferença para mais nos preços, não só nos itens de alimentação, mas vestuário e até cosméticos. “Senti no bolso esse aumento, além dos juros abusivos”, afirma. Hoje, ela vai às compras com mais cautela. Pesquisa e até pechincha com o gerente. “Não costumo fazer prestação, gosto de pagar à vista, pelo preço real. Então sempre acaba rolando um descontinho”, assegura. Outro direito que Maristela não dispensa é cobrar da loja o valor do imposto na nota fiscal. “Estou aprendendo na prática”, destaca. AS REVELAÇÕES DA PESQUISA – 85% dos consumidores da classe média têm o costume de fazer algum tipo de controle de quanto ganham e gastam no mês; – 53% costumam listar itens necessários antes de comprar e 51% controlam por meio de uma planilha; – 51% gastaram menos em relação ao ano anterior, tato que revela a atenção ao cenário econômico atual; – Entre os itens que os consumidores economizariam em uma situação de emergência surgiu, em primeiro lugar, o corte nas despesas de alimentação fora de casa, com 52%; em segundo, redução nos gastos com consumo de água, com 41 %; – O hábito de pesquisar preços está presente na rotina de 94% dos consumidores da classe C; – Os três principais itens pesquisados antes da compra são eletroeletrônicos (76%), eletrodomésticos (68%) e vestuário e calçados (62%); Como forma de pagamento, 32% possuem só um cartão de crédito e para 59% destes consumidores o cartão é uma forma de controlar todas as despesas financeiras; – 31% compraram mais, 18% compraram a mesma quantidade e 51% compraram menos. Alem disso, 77% escolhem prazos menores quando precisam fazer uma compra parcelada e outros 72% levam em consideração o valor da parcela; – 58% têm conhecimento sobre taxa de juros e a influência que isso traz nas compras parceladas; – A Internet é um dos principais canais que os consumidores da classe C se valem para obter informações sobre como controlar seus gastos pessoais, principalmente na região Norte (63%) e Centro-Oeste (57%), seguido por Sul e Sudeste (55%) e Nordeste (51%); – A região Sul registra maior percentual de consumidores da classe C que

Inflação fecha 2014 em 6,41%

Resultado do ano ficou dentro da margem de tolerância para a meta de 4,5%. Entretanto, esse é o 5º ano consecutivo em que a velocidade de aumento dos preços fica acima da meta.

Advogado tributarista explica portal eSocial

No final de 2014, a presidente Dilma Rousseff assinou o decreto que instituiu o sistema digital das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas. O portal eSocial tem previsão para ser implantado ainda este mês com o layout pronto. Já a previsão que as empresas de grande porte iniciem os trabalhos de operação da estrutura é a partir de 2016. Para que os profissionais do varejo estejam preparados, o Instituto CDL irá oferecer a capacitação “eSocial: Teoria e Prática da obrigação”. As aulas serão ministradas por Carlos Villela, administrador e advogado tributarista, pós-graduado em Gestão Empresarial e Tecnologia da Informação.

CDL Jovem faz um brainstorming sobre varejo

A reunião-almoço da diretoria da CDL Jovem desta quarta-feira, 4, iniciou com parabenização à empresária Luiza Bender, da loja Monjuá, pelo artigo “Sobre beleza e prioridades”***, publicado hoje na Zero Hora. O texto refere-se ao desfile que Vanessa Braga, de Canguçu, participou sendo considerada fora do padrão do concurso Garota Verão. O encontro seguiu de maneira dinâmica com um brainstorming sobre varejo. O presidente Marcelo S. Machado questionou aos diretores o que lembrava “varejo”.

Reunião de diretoria da CDL POA aborda diferentes temas

A pauta da reunião de diretoria da CDL Porto Alegre desta terça-feira, 03, estava repleta. Entre os assuntos iniciais, foi feito um balanço sobre o evento Zoom Pós-NRF 2015. De acordo com os diretores presentes, ficou claro que a mensagem sobre a maior feira de varejo do mundo foi dada. E todos foram unânimes em observar que o conteúdo sobre a NRF estava muito completo e interessante.

CDL Porto Alegre entrega selo de Loja Sustentável a estabelecimentos gaúchos

A CDL Porto Alegre realizou, na última semana, durante o Zoom Pós-NRF, a entrega da certificação Loja Sustentável a 30 estabelecimentos gaúchos que apresentaram ações de sustentabilidade em seus espaços. Petter EPI’s, de Estrela, N Plantas, de Camaquã, e Confeitaria Armelin, de Porto Alegre, receberam, respectivamente, as maiores distinções com os selos Diamante, Ouro e Prata.

NRF na prática é tema de workshop do ICDL

O auditório da CDL Porto Alegre esteve lotado na tarde da última quinta-feira (29) para o workshop do sócio-fundador da Ponto de Referência, Edmour Saiani. O palestrante participou do encontro intitulado “Question and answers”, promovido pelo Instituto CDL, e deu uma aula com várias possibilidades práticas, vindas direto da maior feira mundial do varejo, a “Retail Big Show” – NRF.