Notícias CDL POA

Fique bem informado – 17 jun

Fique bem informado 17 JUNHO, 2019 Notícias Veja os destaques do economista-chefe da CDL POA, Oscar Frank: Relatório FOCUS: projeção para a Taxa SELIC cai significativamente para o fim de 2019 e 2020; expectativas para o PIB diminuem novamenteAs expectativas para o...

Economia do RS tem melhor desempenho entre 13 Estados pesquisados pelo Banco Central

Economia do RS tem melhor desempenho entre 13 Estados pesquisados pelo Banco Central 17 JUNHO, 2019 Notícias Dado gaúcho aponta o maior crescimento em 2019, apesar do recuo de abrilA economia gaúcha recuou 0,83% em abril sobre março, com ajuste sazonal. O Índice de...

Quando a indicação vale mais que uma campanha de vendas

Quando a indicação vale mais que uma campanha de vendas 14 JUNHO, 2019 Notícias Recomendação interpessoal é uma excelente forma de atração e retenção de clientes Novos contextos, antigos costumes. Mesmo diante da infinidade de possibilidades que o marketing digital...

COLUNA DO ECONOMISTA

OSCAR FRANK

Confira análises do Economista-Chefe da CDL POA.

ESPAÇO DOS ESPECIALISTAS

Dicas de profissionais
para o varejo.

MAIO
FABIANA LAGO
Consultora e Coach de Imagem

PIB gaúcho inicia 2014 em ritmo lento

Agropecuária estimulou o crescimento de 3,18% sobre o 1º trim. de 2013. Entretanto, na comparação com o final do ano passado, o indicador total cresceu apenas 0,44%.
Conforme os dados divulgados pela FEE, o PIB do RS cresceu 0,44% no 1º trimestre de 2014. Com o resultado, a economia gaúcha produziu cerca de R$ 311,96 bilhões em bens e serviços finais.

CDL POA orienta lojistas para funcionamento na Copa

A CDL Porto Alegre orienta que o comércio da Capital abra suas portas normalmente durante a Copa para que a cidade atenda e receba os milhares de turistas que são esperados no período. “O Mundial é uma grande oportunidade para apresentarmos o melhor da nossa cidade, Estado e País. É uma excelente ocasião para a realização de bons negócios. Isso é fato e teve o entendimento do Poder Executivo de Porto Alegre que não decretou a paralisação da cidade nos dias de jogos”, afirma o vice-presidente da CDL POA, Sergio Galbinski. “Que bom que não será feriado, pois os lojistas e vendedores poderão atingir suas metas de vendas”, lembra Galbinski.

Só levo se for sustentável

A sustentabilidade é quesito considerado importante e muito importante por 67,3% das pessoas na decisão da compra para o Dia dos Namorados. Estão entre 44 e 55 anos de idade (69,2%) as pessoas que mais levam em conta as boas práticas sustentáveis seguidos pelos jovens de 25 a 35 anos (68,3%) das classes D/E (70,4%). E são as mulheres (69,4%) que mais acreditam que a sustentabilidade deve pesar na decisão de compra. É o que aponta a pesquisa encomendada pela CDL Porto Alegre e Sindilojas Porto Alegre entre os dias 14 e 17 de abril. 

O frio é um bom negócio

Com os termômetros em queda, comércio comemora o aquecimento das vendas nos setores de vestuário, calçados e artigos como cobertores e aquecedores. Os últimos dez dias de temperaturas mais baixas são motivo de comemoração para o comércio da Capital. Isso porque o frio inspira o consumidor a conferir o guarda-roupas e constatar que é preciso reforçar o estoque de peças pesadas para enfrentar o inverno que chegará em breve. – Tem muita gente que vem para a loja, compra e já sai usando – observa Rashad Baja, proprietário de uma loja na Rua Voluntários da Pátria. O impulso gerado pelo vento minuano tem deixado o comércio otimista. De acordo com levantamento da CDL Porto Alegre, é esperado um crescimento de 10% nas vendas no varejo para o próximo final de semana em relação ao mesmo período de 2013, quando as temperaturas foram mais elevadas. – O forte das vendas de frio acontece nos meses de maio, junho e julho – observa Rashad. Promoções,somente em julho O presidente da CDL Porto Alegre, Gustavo Schifino, destaca o período entre o Dia das Mães e o Dia dos Namorados como o forte da procura por produtos para o frio, como roupas, calçados e aquecedores. Em julho, geralmente, já aparecem as promoções. – E hora de comprar porque o cliente encontra lojas cheias de bons produtos e com preços competitivos afirma Gustavo. O soldador Adilson Santos Rodrigues,42 anos, e a esposa, a diarista Ana Cristina Gras de Quadros, 43 anos, de Sapucaia do Sul, procuravam na tarde de segunda por jaquetas e blusões para o frio. – Ainda estou fazendo a pesquisa de preços disse Adilson. Compras para toda a família Aproveitando o dia de folga, a cabeleireira Daiana Pereira, 32 anos, deixou o Bairro Rio Branco, em Canoas, para fazer compras de inverno com as filhas Stephanie, seis anos, Erika, 12 anos, e Kananda, 17 anos. Elas procuravam por casacos, moletons, blusas de lã e calças jeans. — Eu sempre olho antes o guarda-roupas para ver o que está faltando, principalmente para as crianças, porque a roupa deixa de servir de um ano para outro — conta. Acostumada a pagar à vista e a negociar descontos, Daiana também prefere escolher as peças logo que o frio aparece. — Como o tempo é curto, prefiro comprar logo, mas sempre dou uma pesquisada para ver as promoções — ensina. Os preços No comércio do Centro, é possível encontrar. Manta de lã: R$ 40 Camisa de flanela: R$ 40 Casaco masculino: R$ 79,90 Calça de malha: R$ 49,90 Canguru: R$ 99,90 Conjunto infantil de moletom: R$ 39,90

PIB brasileiro cresce apenas 1,4% no 1º trimestre

O resultado do PIB mostrou que a economia brasileira continua no mesmo ritmo de crescimento de 2013, em linha com as expectativas do mercado, que apontavam crescimento de 1,9% no 1º trimestre. Como resultado, analisa o economista da CDL Porto Alegre, Gabriel Torres, a economia brasileira segue seu ritmo de crescimento moderado sem aceleração, com ritmo igual ao do final de 2013. “Continuamos a crescer ao mesmo ritmo de 2,49% ao ano. Além disso, os Investimentos – que cresceram 4% no final de 2013 -, voltaram a cair, com resultado de -2,05%. Assim, a taxa de investimento na economia – que encerrou 2013 em 18,4% – está agora em 17,8%”, explica. Considerando que a confiança na Indústria continua em patamar pessimista, o que afeta as decisões de Investimento futuras, esse cenário deve se manter ao longo de 2014. “No caso do comércio o desempenho manteve-se acima da média brasileira, porém não muito diferente (2,21% contra 1,9%), ao contrário do passado recente. Conforme nossas notas sobre o desempenho do varejo, o segmento experimenta hoje uma desaceleração causada pela moderação no crescimento da renda e crédito, e expectativas dos consumidores menos otimistas”, afirma o economista. Nesse cenário, Torres mantém a projeção de crescimento de 2,02% para o PIB do Brasil em 2014. “De modo geral, os dados confirmam nossa expectativa de que 2014 será um“replay” de 2013. Isso ocorre porque as restrições que impediram um crescimento mais forte do País no ano passado continuam existindo esse ano”. De acordo com o especialista, os fatos que travam o progresso são a ambiente de negócios incerto pela forte intervenção estatal em muitos segmentos impedindo investimentos; o crescimento moderado de renda pela baixa oferta de novos trabalhadores e da produtividade do trabalho e as expectativas do consumidor menos otimistas, o que inibe a tomada de financiamentos de longo prazo para bens que não sejam os mais desejados.

Namorados querem roupas

Mais uma vez, o vestuário aparece em primeiro lugar como opção de compra no Dia dos Namorados. Este ano, 21% dos entrevistados preferem ganhar roupa da cara-metade e o item mais citado foi a calça (35,1%), seguido de camisa (12,8%) e blusa (11,7%). Perfumaria (18,5%) e calçados (14,0%) aparecem em segundo e terceiro lugares, respectivamente. É o que aponta a pesquisa encomendada pela CDL Porto Alegre e Sindilojas Porto Alegre entre os dias 14 e 17 de abril, na Capital gaúcha. 

Frio puxa vendas do varejo

C om a proximidade da Copa do Mundo, do Dia dos Namorados e, principalmente, com a chegada do frio, o comércio de Porto Alegre vive um momento de crescimento nas vendas. Conforme a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-POA), a expansão deve chegar a 10% em relação ao ano passado. Para a diretor de uma loja de roupas masculinas, Carlos Frederico Schmaebech, o clima fez a diferença. ‘No ano passado, vínhamos de um veranico, quando chegamos nesta época do ano. Agora tivemos um frio bem significativo’, disse. Ele acredita que o Dia dos Namorados vai fortalecer a venda de jaquetas e malhas. ‘A namorada vai gastar entre R$ 150,00 e R$ 200,00 com um belo presente para seu namorado.’ O vice-presidente da CDL Porto Alegre, Alcides Debus, garantiu que o momento deixa o comerciante otimista. ‘Serão R$ 70 milhões que entram com o Dia dos Namorados, valor cerca de 21% superior a 2013. A mudança de temperatura incentivou as vendas, não somente em vestuário, mas em elétricos e eletrônicos, calçados e perfumaria’, revelou. A proximidade da Copa do Mundo também está incentivando a venda de televisores. Em uma loja especializada em cama, mesa e banho, de acordo com o diretor Rafael Weinberg, a temperatura baixa foi o incentivo que se precisava. ‘Veio na hora certa. Em maio, cumprimos a nossa meta de crescimento, que foi de 8%. Estamos na expectativa de atingir 22% com o Dia dos Namorados’, assegurou. Os produtos que puxam as vendas nas lojas são os edredons e os cobertores, com preços médios entre R$ 200,00 e R$ 250,00.