fbpx

Filhos mais generosos neste Dia dos Pais

31

AGOSTO, 2018

Notícias

Recuperação gradativa da economia terá reflexos no Dia dos Pais deste ano.

Em análise encomendada pela CDL Porto Alegre à Vitamina Pesquisa, cresce 4,1 pontos percentuais (p.p.) o número de pessoas com intenção de compra para o próximo dia 12 de agosto, na capital gaúcha. Neste ano, 41,4% dos entrevistados pretendem presentear seus pais, já em 2017, a expectativa era de 37,3%. A movimentação financeira está projetada em R$ 28,3 milhões.

O valor de comercialização também oportuniza o aumento do ticket médio de presentes, que neste ano está estimado em R$ 165. A variação real do ticket médio, considerando índices de inflação, é de 7,66%, se comparado a 2017. Maior parte dos presentes, cerca de 34%, terá custo entre R$ 101 e R$ 200.

Dispostas a presentear mais, as mulheres investirão em presentes para o pai, o marido e até para o sogro, em alguns casos. O acúmulo de compras delas chegará a R$ 265,75, valor superior ao dispendido pelo segmento masculino, estimado em R$ 186,86.

A análise avaliou 300 casos, entre homens e mulheres das classes A, B, C e D, maiores de 18 anos, que pretendem presentear seus pais.

Perfil do consumidor

A escolha do presente a partir de um significado ou memória afetiva ocupou o penúltimo lugar no ranking, segmentando 17,8% do Perfil do Consumidor porto-alegrense.

Em maior destaque, estão as pessoas que planejam muito antes comprar, para não errar o gosto do presenteado – mais de 31%. Seguido dos perfis Prático (23,4%), compra e se o pai não gostar pode trocar, Confiante (21,1%), dá o presente que gostaria de receber, e, por último, está a popular Vaquinha (6,3%), característica daqueles que preferem dividir o presente com mais pessoas para dar algo de maior valor.

Compras antecipadas

É significativo o número de pessoas que comprarão presentes para os pais com maior antecedência. Segundo a pesquisa, 8,6% do público pretende efetuar a compra até um mês antes do Dia dos Pais, percentual 4 p.p. superior a 2017. Os índices também apontam aumento de 4 p.p. para as comercializações realizadas duas semanas antes da data, 24,1% do total.

O período de maior foco nas vendas se mantém na semana das comemorações, com 56,1% das intenções de compra. Questionado, 53,8% do público da pesquisa ainda não sabe o que dar de presente.

Presentes mais procurados

Os filhos pretendem inovar no presente deste ano. Entre as novidades estão Relógios, com 4,6% das intenções de compra, e Artigos Culinários, com 3,6%. Ambos não haviam sido registrados no último levantamento.

O segmento com destaque de crescimento foi Cervejas Especiais, Vinhos e Bebidas, com aumento de 75% em relação a 2017. O percentual demonstra atenção do cliente para a tendência de gourmetização de alguns nichos de mercado, que priorizam a experiência proporcionada pelo produto.

O inverno mais rigoroso também ajudou a manter o foco na compra de roupas, que lideram as intenções de presentes, com 45,5%. Cerca de 60% dos entrevistados acreditam que observar as necessidades cotidianas do pai é o que mais ajuda na escolha do presente.

Dentre as opções ofertadas no mercado, os pais demonstraram maior interesse em ganhar Roupas, Perfumaria e Calçados, artigos que totalizam quase 80% dos artigos desejados.

Bom atendimento passa a ser determinante

Mais do que bom preço, ser bem atendido é a prioridade do consumidor neste Dia dos Pais. O custo do presente deixou de ser fator decisivo para concretização da compra nesta data comemorativa, dando lugar para o bom atendimento, que lidera o ranking com 37,7%. O fácil acesso ao estacionamento também esteve entre os principais aspectos.

E quando o assunto é lugar, os Shoppings têm a preferência dos consumidores para as compras deste ano. A pesquisa mostra que os centros de compras são considerados o melhor lugar para 62% dos consumidores, passando à frente das Lojas de Rua, com 24,8% da preferência. Em 2017, as Lojas de Rua despontaram na pesquisa, com 54,6%, e, em 2018, registram queda de aproximadamente 30 p.p.

A internet, com crescimento regular de vendas nos últimos anos, mostrou pequena retração, passando de 6,6% para 4,6%, em 2018.

Cresce o pagamento parcelado

A retração da economia nos meses de abril e maio pode ter impactado na forma de pagamento dos presentes para o Dia dos Pais deste ano. As compras à vista obtiveram redução de 14,7 p.p. em 2018, mas ainda despontam como a forma de pagamento mais utilizada, chegando a 33,3% do total. Já o maior aumento foi registrado nas compras com cartão de crédito em uma parcela, com crescimento de 7 p.p. No cartão de crédito parcelado também houve aumento de 2,4 p.p. E a utilização de cartões das lojas e crediário caíram significativamente, mais de 7 p.p.

Ranking

À vista em dinheiro: 33,3%

Com cartão de crédito parcelado: 29,7%

À vista com cartão de débito: 16,5%

Com cartão de crédito em 1 parcela: 14,9%

No prazo em cartão da loja ou crediário: 4%