A leitura da economia a partir dos indicadores próprios CDL POA e Boa Vista SCPC

26

FEVEREIRO, 2019

Notícias

A base do Sistema Central de Proteção de Crédito (SCPC), do qual a CDL Porto Alegre é parceira, possibilita a extração de importantes indicadores econômicos. Duas das variáveis disponíveis no banco de dados são o Índice de Registro de Inadimplentes e o Índice de Recuperação de Crédito dos Consumidores, que permitem, por exemplo, avaliar a situação financeira das famílias – componente fundamental para compreender a dinâmica do comércio varejista.

O primeiro é construído a partir do número de novos registros informados pelas empresas credoras de dívidas vencidas e não pagas pelos consumidores. Já o segundo é elaborado com base na quantidade de registros excluídos em virtude da quitação dos débitos previamente contraídos. Nos dois casos, portanto, o montante financeiro envolvido nas operações não apresenta relevância.

É possível obter valiosas informações a partir da análise conjunta de ambos. Quanto maior a diferença entre o Índice de Recuperação de Crédito e o Registro de Inadimplentes em favor daquele, mais benigna é a situação financeira dos consumidores em relação ao período de referência, o que significa que as inscrições nos cadastros diminuíram em termos absolutos, ou seja, a saída foi superior a entrada.

No caso do Rio Grande do Sul, a Recuperação de Crédito cresceu 12,0% em 2018 frente a 2017, contra +5,1% do Registro de Inadimplentes no mesmo período. Para o Brasil, as variações foram de -0,1% e -1,1%, respectivamente. Existem, portanto, evidências de que o espaço para o consumo de bens e serviços das famílias gaúchas sofreu algum aumento no ano passado frente a 2017, enquanto a situação para o total nacional melhorou marginalmente.

Algumas estatísticas conjunturais corroboraram com esse movimento. O ritmo da retomada econômica permaneceu lento em 2018, o que possibilitou apenas tímida redução da taxa de desemprego e o avanço gradual do saldo das operações de crédito para as pessoas físicas.

A aceleração do PIB do Brasil e do Rio Grande do Sul esperada para 2019 deve resultar em altas mais consistentes da massa de salários. Logo, o Registro de Inadimplentes e a Recuperação de Crédito deverão reagir positivamente ao ambiente econômico mais benigno.

*Conteúdo exclusivo – Oscar Frank, economista-chefe da CDL POA

_________________________________________________________________________

Veja também: