É válido investir em franquia em tempos de crise?

28

ABRIL, 2017

Notícias

Uma das perguntas que mais ouvimos ultimamente é: faz sentido investir em franquias em tempos de crise? Não responderemos a esta pergunta diretamente, pois a decisão depende da situação de cada um, mas listamos 10 argumentos que podem contribuir para sua decisão.

  • O mercado de franquias cresce consistentemente acima do PIB desde que a medição começou a ser feita, o que pode significar que este modelo de negócios, tem se mostrado mais resiliente aos altos e baixos da economia.

Fonte: IBGE e ABF.

  • Custos de ocupação (aluguel) estão mais baixos devido ao alto grau de vacância de imóveis comerciais tanto em rua quanto em shoppings. Isto significa que um contrato assinado em período de baixa, terá seu aluguel competitivo ao longo de todo o contrato, mesmo que a economia se recupere.
  • Ainda no quesito imóvel, as luvas estão significativamente mais baixas, o que impacta diretamente nos índices econômicos de qualquer projeto (rentabilidade, payback, ganho de capital, etc.).
  • Como na natureza, em momentos de crise sobrevivem os mais aptos; assim, franqueados menos competitivos acabam por vender suas operações em condições atraentes para novos entrantes. Para compradores mais dinâmicos e ousados, isto pode significar uma oportunidade única de entrar para uma rede renomada sem pontos disponíveis para expansão.
  • Diferentemente de momentos de grande crescimento econômico, há farta mão de obra disponível, e em condições favoráveis ao contratante.
  • Adquirir uma franquia lucrativa já em operação pode significar a aplicação de capital em um ativo mais rentável que sua aplicação financeira atual; para quem perdeu o emprego recentemente, pode também significar a interrupção do uso de reservas para despesas correntes, e a consequente descapitalização da família.
  • Uma franquia bem localizada e bem operada é um ativo vendável. Assim, ao optar por uma rede, leve em consideração a liquidez de suas lojas como estratégia de saída do investimento.
  • Não acredite em tudo que ouve; o mercado de franquias sempre foi e sempre será alvo de preconceitos tanto positivos – vou investir pouco e ficar rico sem trabalhar – quanto negativos – em franquia só o franqueador ganha dinheiro. O mercado tem ótimos negócios disponíveis, assim como tem também embusteiros. Somente uma análise criteriosa, técnica e desapaixonada pode revelar os bons investimentos.
  • Cuidado com conclusões baseadas em conceitos pessoais sem investigação mais profunda. Antes de concluir se um segmento de mercado está bem ou mal por causa da crise, busque dados reais e converse com quem entende deste segmento.
  • Tenha claro qual seu objetivo com uma franquia (plano B, geração de renda imediata, rentabilização de investimento, diversificação de investimentos, etc.). Se seu objetivo for de longo prazo, entrar na baixa pode fazer muito sentido.

Recomendamos enfaticamente a consulta a consultores e advogados especialistas para assessora-lo no processo de escolha do melhor negócio para seu objetivo, avaliação das oportunidades e suporte às negociações.

Renato L. Claro | Kick Off Consultores.