Dono de lojas em Porto Alegre explica por que contrata funcionários mais velhos

17

JANEIRO, 2020

Notícias

A maioria dos empregados tem mais de 50 anos e rede está recebendo currículos lojas em Porto Alegre

Contratar pessoas mais velhas como funcionários ainda é um desafio no mundo corporativo. Então, a colunista do site GaúchaZH, Giane Guerra ficou empolgada quando soube que uma rede de lojas de Porto Alegre tinha essa prática e, mais ainda, por ser comandada por um empresário já conhecido pelo trabalho que desempenha no comércio. O varejista é Carlos Klein, dono da Ishtar, que tem quatro unidades na Capital, e diretor de Micro e Pequenas Empresas da CDL Porto Alegre.

Segundo ele, dos 12 funcionários, sete têm mais de 50 anos. Klein explica que esses candidatos têm características importantes para sua estratégia de negócios, como responsabilidade, comprometimento, maturidade e disponibilidade para trabalhar aos finais de semana e alguns feriados.

— Temos um modelo de lojas pequenas, de 20 a 30 metros quadrados, com uma equipe bem enxuta, sem gerente. Para funcionar, traçamos um perfil específico que é mais fácil de encontrar em pessoas mais velhas.

Klein complementa que os trabalhadores com mais idade preferem exercer a função com liberdade, o que também se encaixa com a proposta da Ishtar:

— Não gostamos de ficar mandando e cobrando toda hora. Contratamos, orientamos e analisamos os resultados, corrigindo com reuniões periódicas, que são poucas.

Outro aspecto importante é o relacionamento com os clientes. Funcionários mais velhos gostam de conversar e têm paciência para ouvir, relata Carlos Kein.

— O processo de compra em loja física é uma terapia. Tenho muitas clientes que vão até a loja para conversar e acabam comprando uma “pecinha de roupa”. Criam laços de amizade, o que fideliza muito. É comum também nessa faixa etária relacionamentos mais sólidos. O companheiro ou companheira não complica tanto com o trabalho aos sábados e domingos.

Outra observação curiosa feita por Carlos Klein é o uso do celular. Pessoas mais velhas não ficam tanto tempo no equipamento e atendem melhor os clientes, diz ele.

— O celular é muito bom e importante, mas com o uso moderado e profissional. Algumas das pessoas contratadas nunca tinham usado o computador, mas eu ensino. Teve até quem pedisse demissão com medo do computador, mas consegui reverter com muita conversa.

Ficou interessado? O currículo pode ser enviado pelo e-mail sac@lojasishtar.com.br ou pelo WhatsApp 51.99903-9798.

Fonte: Coluna Giane Guerra – Site GZH